segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

No São Paulo, Dagol é dúvida e três estão fora contra o Linense

Com dores musculares na coxa direita, mas sem lesão no local, Dagoberto ficou em tratamento no Reffis na tarde desta segunda-feira. O atacante ainda é dúvida para o jogo contra o Linense, neste domingo, no Morumbi, mas a tendência é a de que atue. Dagoberto deixou o clássico contra o Santos sentindo dores. Ele saiu aos 29 minutos do segundo tempo.

Se o camisa 25 é dúvida, Ilsinho e Alex Silva seguem fora. O primeiro com uma contratura na coxa esquerda não atuou nos três últimos confrontos. O segundo está ausente desde o último domingo para fortalecimento no joelho direito, mesmo que operou em julho de 2009 e que ano passado sofreu com uma tendinite.

A dupla deve ser liberada para trabalho com bola nos próximos dias e sexta-feira passarão por testes. Carlinhos Paraíba, suspenso, está fora.

Fonte: LanceNet

Alex Silva e Ilsinho são vetados, mas Dagoberto deve jogar

O técnico Paulo César Carpegiani já confirmou a estreia de Rivaldo para a partida contra o Linense, mas, por outro lado, tem dois desfalques certos para o confronto. O zagueiro Alex Silva e o meia Ilsinho não foram liberados pelo departamento médico para o duelo de quinta-feira.

O defensor, que já desfalcou o Tricolor na rodada passada, fará fortalecimento no joelho direito durante toda esta semana. O atleta depende de uma reavaliação na sexta-feira para saber se poderá encarar o Botafogo, domingo, em Ribeirão Preto.

Já Ilsinho está fora da equipe desde o jogo com a Ponte Preta e ainda se recupera de um problema muscular na coxa esquerda. Portanto, a tendência é que o jogador inicie os treinos no gramado ainda nesta semana, mas é inviável seu retorno contra o Linense.

Por fim, a boa notícia é Dagoberto, que sentiu dores na coxa direita no clássico com o Santos, mas não reclamou de problemas nesta segunda e deve ser presença certa na quinta-feira, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista.

Fonte: Gazeta Esportiva

Dagoberto fica no São Paulo, garante representante do atleta

O substituto de Jonas não será Dagoberto, como se especulou no domingo. Nesta segunda-feira, um dos representantes do atleta garantiu que o jogador permanecerá no São Paulo até o fim do contrato, no meio de 2012.

— Ele está muito feliz e tranquilo e vai ficar no São paulo — afirmou Naor Malaquias, por telefone, ao clicEsportes.

Segundo o empresário, que gerencia a carreira do jogador, não houve sondagens do Grêmio. No domingo, o nome do atacante apareceu entre os cotados para substituir o artilheiro do Brasileirão 2010 no Tricolor.

O assessor de futebol César Cidade Dias confirmou que não houve investidas para a contratação.

— É um grande jogador, mas em princípio não tem nada. Seria injusto dizer que um jogador do padrão dele não interessa, mas não tem tratativa — disse o dirigente na noite de domingo, após a vitória tricolor no Gre-Nal, por 2 a 1, em Rivera.

Dagoberto mostrou insatisfação por frequentar o banco de reservas são-paulino no fim do ano passado. Neste início de temporada, no entanto, vem atuando como titular. Na derrota para o Santos, no último fim de semana, foi substituído no segundo tempo por Marcelinho Paraíba. Na vitória sobre o Americana, na última quinta, o atacante marcou dois gols.

Fonte: Zero Hora

Assessor gremista nega interesse em Dagoberto e Escudero

Pouco antes de a bola rolar para o Gre-Nal em Rivera, no Uruguai, pela 5ª rodada do Gauchão, o conselheiro Adalberto Preis especulou em sua conta no Twitter a contratação do atacante Dagoberto por parte do Grêmio. No entanto, em entrevista para a rádio Gaúcha, imediatamente a direção tratou de aclarar a situação.

“Seria injusto dizer que um jogador do padrão dele não nos interessa, mas não tem tratativa nossa em cima dele”, afirmou o assessor César Cidade Dias diretamente do Estádio Atílio Paiva.

Também como mera cogitação foi tratada a notícia veiculada pela imprensa argentina de que o meia Damián Escudero, do Boca Juniors, estaria nos planos.

“A especulação hoje corre solta devido aos novos meio de comunicação e, em princípio, não há nada também”, enfatizou o dirigente.


Fonte: Final Sports

domingo, 30 de janeiro de 2011

Dagoberto é o novo carrasco dos santistas

No segundo semestre do ano passado, Dagoberto esquentou o banco de reservas e nem sequer foi relacionado para várias partidas. A situação começou a mudar com a contratação do técnico Paulo César Carpegiani, no início de outubro. O atacante passou a ganhar novas oportunidades e melhorou substancialmente o seu rendimento. E foi justamente em um clássico contra o Santos, realizado no dia 17 daquele mesmo mês, que o camisa 25 deu a volta por cima e retomou a condição de peça importante do elenco do clube do Morumbi.

Dagoberto marcou dois gols na vitória por 4 a 3 sobre o Peixe, no Morumbi. O resultado significou muito para Dagol e também para o São Paulo, que havia perdido as quatro partidas anteriores diante do rival.

Com aquele triunfo, o veloz atacante também passou a ter supremacia no San-São. Em dez clássicos desde que chegou ao Morumbi, em abril de 2007, Dagoberto venceu mais do que perdeu. Foram cinco vitórias, um empate e quatro derrotas.

Embora costume se dar bem contra o Peixe, o camisa 25, que neste ano já balançou a rede três vezes em quatro rodadas do Paulistão, já sabe de cor a receita para manter o bom retrospecto contra os santistas.

“Quero jogar futebol com alegria, sem aquela pressão. Quando você está relaxado, as coisas acabam acontecendo naturalmente. O São Paulo está acima de tudo. Quando ganha, todo mundo fica feliz. Quando os gols saem, tudo fica ainda melhor”, afirmou um renovado Dagoberto.

Fonte: Rede Bom Dia

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

VÍDEO: Atacante do São Paulo diz que Carpegiani está buscanco melhorar a formação tática

Assista ao vídeo abaixo:

VÍDEO: Atacante do São Paulo diz que está na expectativa pela chegada de Rivaldo ao clube

Assista ao vídeo abaixo:

Com Rivaldo, Dagoberto prevê ataque "mais próximo"

Recém-contratado pelo São Paulo, Rivaldo já é aguardado com ansiedade pelos jogadores do elenco tricolor. O atacante Dagoberto, titular da equipe de Paulo César Carpegiani, disse, em entrevista ao Sportv, que o pentacampeão pode ajudar muito o ataque são-paulino, já que com o veterano, os jogadores ficarão mais próximos uns dos outros.

"Depois da derrota para a Ponte Preta (1 a 0, no Estádio do Morumbi), o Carpegiani disse que tínhamos marcar no ataque e ficar mais perto um do outro. Isso facilita para finalizar, pois quando temos a bola, podemos deixar um companheiro na cara do gol e criar mais oportunidades. O Rivaldo pode nos ajudar muito nessa parte. Espero que ele tenha muito sucesso. Não tenho dúvida que ele nos ajudará bastante", afirmou o camisa 25. O São Paulo volta a jogar neste domingo, quando enfrenta o Santos, na Arena Barueri, pela 5ª rodada do Campeonato Paulista.

Fonte: Portal Terra

Dagoberto vibra: "Quero jogar futebol com alegria"

Dagoberto está de bem com a vida. Prestes a ser pai pela segunda vez (sua esposa Thaysa vai entrar no quinto mês de gestação), o camisa 25 também está rindo à toa dentro de campo. Depois de quatro partidas na temporada, o são-paulino já desponta como o principal artilheiro do São Paulo.

Na última quarta-feira à noite, Dagoberto foi o principal destaque na vitória sobre o Americana por 4 a 3 ao marca dois gols. Com isso, ele chegou a três no ano. Em 2010, pela primeira vez desde que chegou ao clube, ele terminou o ano como goleador da equipe, marcando 15 gols no geral.

“Eu procuro sempre fazer o meu melhor. Está sendo um ano onde tracei metas e estou muito feliz. Quero jogar futebol com alegria, sem aquela pressão. Quando você está relaxado, as coisas acabam acontecendo naturalmente. O São Paulo está acima de tudo. Quando ganha todo mundo fica feliz. Quando os gols saem tudo fica ainda melhor”, disse Dagoberto, que já é pai da pequena Thayná.

Diante do Americana, o crescimento da equipe culminou com os seus gols. Depois de ir para o intervalo perdendo por 2 a 1, o Tricolor virou na etapa final e acabou vencendo. No entanto, Dagoberto acredita que a entrada de Fernandão no ataque deu mais calma e toque de bola ao São Paulo. Segundo ele, isso foi fundamental.

“A gente estava errando muitos passes e dando a bola para o adversário. O Fernandão entrou e conseguimos ter mais calma. As coisas aconteceram naturalmente. O time tem de estar esta consciência sempre. Todo mundo tem de ajudar na marcação e correr sempre para ajudar um ao outro”, concluiu o são-paulino.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Dagoberto: 'Que bom que o bandeira deu o gol'

O São Paulo perdia o jogo por 2 a 1 para o Americana quando o segundo tempo começou. E, logo aos 4 minutos, o zagueiro Jorge Luiz tentou recuar bola para o goleiro Jailson, mas Dagoberto ganhou na corrida e encobriu o camisa 1. O zagueiro Julio Cesar ainda tentou salvar, tirando-a de dentro da matea, mas a arbitragem deu gol.

- Vi o bandeira. Fiquei na dúvida, mas que bom que ele deu o gol. Foi um belo gol, estou feliz porque a vitória foi importante para o São Paulo - disse o camisa 25.

O atacante ainda faria mais um, aos 13 minutos, após cruzamento de Fernandão. Foi o terceiro no ano, já que contra o São Bernardo o atacante já havia marcado uma vez, de canela.

- Bom, não é? Acabei o ano bem e estou começando de novo. Estou de bem com a vida, feliz, isso é consequência do trabalho - lembrou Dagol, que comemorou a vitória final por 4 a 3 contra o Americana.

Fonte: LanceNet

Após vitória do São Paulo sobre o Americana, Dagoberto comenta bom momento pessoal

Veja o vídeo abaixo:

Veja os gols de Dagoberto contra o Americana-SP

Gol do São Paulo! Dagoberto é lançado e toca na saída do goleiro, aos 4 do 2º tempo:



Gol do São Paulo! Fernandão cruza e Dagoberto vira o placar, aos 13 do 2º tempo:

Dagoberto festeja início arrasador em 2011: 'Estou de bem com a vida'

Ele terminou a temporada 2010 como artilheiro do São Paulo, com 15 gols marcados. E começou 2011 com apetite total. Em quatro partidas disputadas, Dagoberto já marcou três vezes e desponta como principal referência ofensiva do esquema que está sendo montado pelo técnico Paulo César Carpegiani. Um dos grandes responsáveis pela vitória por 4 a 3 sobre o Americana, o camisa 25 reconheceu que vive um grande momento.

- Acabei o ano muito bem e o importante é que estou começando muito bem. Estou de bem com a vida e as coisas estão acontecendo naturalmente – comemorou o jogador.

Um dos gols marcados por Dagoberto gerou dúvidas nesta quarta-feira. No começo da segunda etapa, ele aproveitou bobeada da defesa adversária, avançou pela esquerda e, na saída de Jaílson, bateu por cima do goleiro. A bola caminhou para o gol e o zagueiro Júlio César ainda tentou salvar em cima da linha, mas o juiz Flávio Rodrigues Guerra, com a ajuda do auxiliar que fica atrás do gol, validou o lance.

- Foi um lance rápido. Quando eu bati, vi a bola entrando e fiquei na dúvida. Mas aí olhei para o bandeira que fica atrás do gol. Quando ele validou o gol, saí para comemorar. Foi importante, porque pode ajudar a equipe a conquistar a reação na partida – brincou o camisa 25.

Fonte: Globo Esporte

Em jogos de sete gols, Dagol marca 2 e Tricolor vence

O clima em Americana estava muito agradável. O estádio Décio Vitta cheio. Um ambiente propício para um grande jogo. E São Paulo e Americana não decepcionaram suas torcidas. Mas, no fim, quem comemorou mesmo foram os são-paulinos. Com dois gols de Dagoberto, o Tricolor venceu o time da casa por 4 a 3, nesta quarta-feira à noite. Jean e Gercimar, contra, completaram o marcador.

A torcida americana provou do velho ditado: “Quem ri por último, ri melhor”. Afinal, o Americana abriu o placar e foi para o intervalo de jogo vencendo por 2 a 1. Foi só. Na volta do intervalo, Dagoberto entrou em cena e deixou a torcida são-paulina com um largo sorriso no rosto com os dois gols marcados na partida.

Com a vitória, o São Paulo chegou a nove pontos e se aproximou dos líderes. O Santos, o líder, tem dez pontos, já que empatou com o São Caetano por 3 a 3, na Arena Barueri. O time santista será o adversário do Tricolor no próximo domingo. A partida, antes marcada para a Vila Belmiro, acontecerá a Arena Barueri.

DERROTA PARCIAL
O São Paulo entrou em campo com a escalação pretendida pelo técnico Paulo César Carpegiani durante a semana. Com Xandão na função de lateral direito, Jean foi para o meio de campo. No começo do jogo, o Tricolor até ficou mais com a bola, mas o time da casa logo fez valer o fator casa e equilibrou a partida.

Equilíbrio que resultou no primeiro gol do Americana. Aos 32 minutos de jogo, após jogada pela direita de Fumagalli, Marcinho completou para o fundo do gol o cruzamento do companheiro. O gol deixou a torcida mandante muito empolgada. Para acertar, Carpegiani montou três zagueiros em campo – Miranda, Alex Silva e Xandão.

Depois de boas chances com Dagoberto e Fernandinho, este último fez a jogada do empate tricolor. Aos 42, o camisa 12 fez sua habitual jogada e cruzou da linha de fundo. O zagueiro Gercimar jogou contra o seu próprio patrimônio. Mas não deu nem tempo para comemorar. No último minuto da etapa inicial, Rafael Chorão recolocou os anfitriões em vantagem.

SHOW DE DAGOBERTO E VITÓRIA
Na volta do intervalo, Carpegiani mudou e promoveu a primeira alteração. Colocou Fernandão no lugar de Xandão. A mudança logo surtiu efeito. No início do segundo tempo, aos quatro minutos, Dagoberto ganhou do zagueiro na corrida e tocou por cima do goleiro.  A defesa ainda tentou tirar, mas a bola já tinha ultrapassado a linha.

O camisa 25 são-paulino mostrou que a boa fase de 2010 segue nesta temporada. Minutos depois de empatar o jogo, Dagoberto foi responsável pela virada tricolor. Aos 13 minutos, ele se antecipou aos zagueiros rivais e colocou para o fundo das redes após passe de Fernandão. Explosão de alegria da torcida são-paulina.

A virada fez com que Carpegiani mudasse sua equipe. Tirou Marlos e colocou o garoto Zé Vitor. Com a alteração, o Tricolor ficou mais seguro em campo e não passou mais sustos. O Americana pouco chegou ao gol de Rogério Ceni. O quarto gol são-paulino logo chegou. Aos 28, Jean acertou um lindo chute de esquerda e marcou o seu primeiro no ano. E foi isso. O Americana reagiu de pênalti, mas já era tarde. Reação espetacular do São Paulo no segundo tempo. Esta disposição que a torcida quer ver!!!!

Com 'furacão' Dagoberto, São Paulo vence Americana por 4 a 3

Contando com um pouco de sorte no primeiro tempo e com o 'furacão Dagoberto' no segundo, o São Paulo bateu o Americana por 4 a 3 na noite desta quarta-feira, no estádio Dr. Décio Vitta, em Americana, e conquistou sua terceira vitória no Campeonato Paulista.

De quebra, o Tricolor encerrou a sequência do adversário. O Americana, 100% até antes do jogo começar, perdeu pela primeira vez na competição.

Os gols foram marcados por Gercimar (contra), Dagoberto, duas vezes, e Jean para o Tricolor; Marcinho, Rafael Chorão e Fumagalli, de pênalti, descontaram para o caçula do futebol paulista.

O próximo compromisso do Americana é a partida contra o Noroeste, em Bauru, no próximo sábado. Já o São Paulo tem o clássico contra o Santos pela frente, no domingo, na Arena Barueri.

NOVATO SUFOCANDO
O confronto colocava frente a frente duas equipes com boas campanhas no Paulista. Enquanto o São Paulo tinha 100% até perder para a Ponte Preta na semana passada, o Americana mantinha o aproveitamento máximo depois de três rodadas: três vitórias.

Depois do empate do Santos com o São Caetano, horas antes, a expectativa na cidade do interior paulista era que o time da casa aproveitasse a a oportunidade de assumir a liderança do Campeonato Paulista, pela primeira vez em sua curta história.

Com a força de uma torcida emergente, o time-caçula começou o jogo mostrando por que tem 100% de aproveitamento até o momento.

Dominando amplamente as ações e mantendo a posse de bola, o Americana só deixava o São Paulo atacar em chutes de muito longe, como aos 4 com Dagoberto, e aos 11, com Juan.

Com 15 minutos, o Tricolor conseguiu se livrar da marcação de Gercimar e Léo Silva na cabeça de área e rodou a bola por toda as imediações da grande área, até Jean achar Dagoberto pela direita. O camisa 25 chutou cruzado, naquele que foi o primeiro lance lúcido tricolor em campo.

Do lado do Americana, porém, o jogo fluía bem com os laterais Helton e Luís Felipe auxiliando os homens da frente.  O Zé Mérica, como foi apelidado, chegava por todos os lados. O quarteto de ataque Marcinho, Fumagalli, Rafael Chorão e Charles causava problemas para a zaga tricolor.

Aos 19 do primeiro tempo, foi a hora do time da zaga mostrar que, além de ter volume de jogo, poderia também ser letal. Após troca de passes, Fumagalli cruzou na medida para Marcinho marcar num belo sem-pulo. 1 a 0 Americana!

Resultado e desempenho igualmente pífios do Tricolor, que preocupava Carpegiani.

Com 25 minutos de jogo e 1 a 0 contra, o treinador abdicara do 4-4-2 para reforçar a zaga com 3 homens de defesa (Xandão se juntara a Alex Silva e Miranda), deixando todo o lado direito para Jean e Marlos.

O Tricolor foi atrás do resultado num lance que combinou o ponto forte do ataque são-paulino com um elemento de muita, mas muita sorte.

Fernandinho, homem que infernizou a zaga da Ponte Preta no primeiro tempo do jogo de sábado, partiu para cima de Luís Felipe aos 32 e, ao chegar na linha de fundo, cruzou. Dagoberto não alcançou, mas Gercimar acabou tocando na bola para, involuntariamente, recolocar o Tricampeão Mundial em jogo.

O gol, em lance fortuito, reanimou os são-paulinos, que se lançaram ao ataque e puderam chegar com maior vigor à área adversária, embalados com o bom momento do time.

Mas, como numa verdadeira montanha russa, o Americana voltou à balanças as redes.

Aos 44, Charles dividiu com a zaga na entrada da área e Chorão chegou antes de Alex Silva. Rápido, o camisa 11 invadiu a área e tocou no canto oposto de Rogério Ceni. 2 a 1 Americana!

REAÇÃO TRICOLOR: SURGE UM FURACÃO
Para a segunda etapa, Capregiani promoveu a saída de Xandão e a entrada de Fernandão. Mais ofensivo, o Tricolor procurava reverter o bom dominar do adversário em contra-ataques a favor do Tricolor.

Mais uma vez, o São Paulo precisou do elemento sorte para marcar em um Americana embalado. Um chute longo da defesa tricolor alcançou Dagoberto, apagado na primeira etapa, que disputou em velocidade com o zagueiro Jorge Luiz.

Ao perceber a saída de Jailson, o camisa 25 tocou por cima. Julio Cesar ainda tirou dentro do gol, mas o bandeirinha já havia assinalado gol. 2 a 2!

O gol colocou o Tricolor pela primeira vez em posição confortável no jogo.

A virada não tardaria a chegar e Dagoberto marcou seu segundo gol em dez minutos para dar fim ao vira-vira em Americana. Decisivo, ele aproveitou, aos 12 minutos, bom cruzamento de Fernandão e tocou de barriga para o fundo do gol. Era a virada são-paulina!

Dessa vez, quem mandava era o Tricolor. A superioridade do São Paulo foi ratificada com Jean aos 28.
Ele puxou a bola para a esquerda e, mesmo sem ser a perna boa, o camisa 2 acertou um chute forte de fora da área. A bola ainda voltou nas costas de Jaílson e morreu no fundo do gol.

Era o fim da montanha russa de emoções no jogo, se não fosse ainda por um último suspiro dos donos da casa: pênalti de Alex Silva em Kássio aos 46, que Fumagalli cobrou e descontou. Fim de jogo, 4 a 3 e terceira vitória do São Paulo em quatro jogos no Paulista!

Fonte: LanceNet

Dagoberto e Marlos estreiam nova chuteira F50 adizero

Nessa quarta-feira os atacantes Dagoberto e Marlos, do São Paulo, entram em campo com a nova chuteira adidas F50 adizero. O jogo de estreia do modelo laranja e preto será na partida contra o Americano, pelo Campeonato Paulista.

Apresentada pelo argentino Lionel Messi na semana passada, ela também será utilizada pelos atacantes dos principais times brasileiros em 2011. Além deles, Jorge Henrique (Corinthians), Valdivia (Palmeiras), Kleber (Palmeiras), Diego Maurício (Flamengo), Thiago Neves (Flamengo) e Diogo (Santos) também estarão com a F50 adizero. Na Europa, ela poderá ser vista nos pés de craques como David Villa (Barcelona), Diego Forlán (Atlético de Madrid) e Jermaine Defoe (Tottenham Hotspur).

A nova chuteira F50 adizero estará à venda no Brasil, a partir de 22 de fevereiro, nas lojas próprias da adidas e nas principais lojas esportivas do País.

Fonte: Comcept

domingo, 23 de janeiro de 2011

Carpegiani nega troca por Guiñazu: "Dagoberto vale milhões"

O técnico Paulo César Carpegiani não gostou de ouvir as especulações sobre uma eventual troca de Dagoberto e Cleber Santana pelo volante Guiñazu. O treinador afirmou que não existe a possibilidade de envolver os jogadores na negociação e ainda se mostrou preocupado com a repercussão da notícia no elenco.

"Gostaria que tomassem mais cuidado com isso, porque, quando sai uma notícia dessa, os jogadores perdem o estímulo. O Dagoberto é um jogador de 15, 20 milhões", afirmou o treinador.

Apesar de Guiñazu interessar ao São Paulo, o diretor de futebol do clube, João Paulo de Jesus Lopes, também descartou qualquer hipótese de oferecer jogadores ao Internacional.

"Nunca cogitamos isso. O Dagoberto tem papel fundamental aqui e muita competência, principalmente depois que o Paulo César Carpegiani assumiu", declarou.

Fonte: Portal Terra

sábado, 22 de janeiro de 2011

São Paulo lamenta chances perdidas e reclama de vaias da torcida após derrota

O São Paulo perdeu a chance de conquistar sua terceira vitória consecutiva e disparar no início do Paulistão. Após a derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta deste sábado, os jogadores lamentaram a série de chances perdidas no ataque e ainda reclamaram da postura da torcida que vaiou a equipe tricolor no fim da partida no Morumbi.
“Às vezes não dá para entender. Eles têm que apoiar o jogo todo, estamos fazendo o melhor. Mas fazer o que? São coisas do futebol. Criamos bastante, mas foram eles que fizeram o gol”, lamentou o atacante Dagoberto após o apito final.

Depois de dominar o primeiro tempo, a equipe tricolor caiu de rendimento na etapa final até levar o gol de Tiago Luís aos 31min. Depois disso, os anfitriões ainda tentaram reagir, sem sucesso.

“Eles criaram muito pouco, mas foram para frente no fim. Nossa equipe criou bastante, mas a bola não entrou. Paciência, temos que pensar no próximo jogo”, comentou Fernandinho.

“Temos que melhorar, mas a torcida não tem que vaiar e sim nos ajudar. Foi apenas o terceiro jogo do ano, mas também entendemos o torcedor. Eles querem títulos e vamos fazer o máximo para conseguir isso neste ano”, concluiu o zagueiro Alex Silva.

Agora, o São Paulo volta a atenção para a quarta rodada do Campeonato Paulista, na quarta-feira à noite. A equipe de Paulo César Carpegiani encara o Americana fora de casa às 22h.

Fonte: Uol Esportes

Dagoberto reforça pedido por permanência de Alex Silva

O futuro incerto de Alex Silva preocupa o elenco do São Paulo. Com contrato apenas até o meio do ano, o jogador já avisou que não sabe se permanecerá, e o grupo são-paulino sai em defesa da renovação do vínculo do zagueiro. O atacante Dagoberto lembrou da iminente despedida de Miranda e reiterou a importância do outro defensor.

"A saída do Miranda é uma perda muito grande ao São Paulo, pois tem nível de Seleção Brasileira. É um excelente jogador e vai fazer muita falta. E o Alex Silva tem história no clube. Tenho certeza de que seriam perdas muito grandes. A parte burocrática disso não depende de mim, mas o São Paulo deve estar se mexendo", afirmou.

Miranda tem sua saída acertada do Morumbi, pois assinou um pré-contrato para defender o Atlético de Madri a partir do meio do ano, quando seu vínculo com o time do Morumbi chega ao fim.

Já Alex Silva está emprestado pelo Hamburgo-ALE por mais seis meses ao São Paulo, que manifestou interesse em prorrogar o acordo. Porém, o atleta se mostrou pessimista com o assunto, pois alega não ter sido procurado por dirigentes tricolores.

Enquanto isso, a diretoria está muito perto de acertar a contratação do zagueiro Sebastián Coates, do Nacional-URU. O uruguaio é uma promessa em seu país e virou o principal alvo do Tricolor para a posição.

Fonte: Portal Terra

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Dagoberto ameniza críticas de Carpegiani e aponta cansaço

O atacante Dagoberto viu com naturalidade a queda de rendimento do São Paulo no segundo tempo da partida contra o São Bernardo, na noite de quarta-feira. Apesar das duras críticas de Paulo César Carpegiani ao "desinteresse" da equipe, o jogador explicou que o time sentiu o desgaste físico depois do intervalo, quando já tinha o placar favorável.

"Falei ontem (quarta) que o time estava de parabéns pelo que tinha mostrado, mas o cansaço é normal. Não tínhamos feito jogo-treino este ano e fizemos treinos físicos em até três períodos. Estamos sentindo um pouco para nos soltarmos em campo. Temos que ressaltar aquilo que a equipe fez de bom", comentou.

Embalado pela vitória na primeira partida do Campeonato Paulista, diante do Mogi Mirim, o Tricolor começou com um ótimo ritmo diante do São Bernardo e abriu dois gols de vantagem na etapa inicial. Depois do intervalo, o Bernô cresceu no gramado do Morumbi e levou perigo à meta de Rogério Ceni, mas sofreu o gol de Fernandinho no contragolpe.

Mesmo justificando os motivos para a queda no desempenho do São Paulo, Dagoberto aprova as cobranças de Carpegiani ao elenco.

"Isso é bom. É um cara que cobra bastante porque, muitas vezes, o jogador de futebol é acomodado com algumas situações. Ele passa a parte tática muito forte também, o que é mais do que correto", concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Inter recusa troca de Guiñazu por Cleber Santana e Dagoberto

Apesar de todo o assédio do São Paulo, o Inter permanece com Guiñazu. Na tarde desta quinta-feira, a direção do tricolor paulista ofereceu os jogadores Cleber Santana e Dagoberto pelo volante, mas a oferta foi rechaçada.

O Inter estipulou um valor para negociar o argentino: 5 milhões de euros. O São Paulo fez uma contraproposta: cederia o volante e o atacante para o treinador Celso Roth. O vice de futebol, Roberto Siegmann, falou sobre as negociações:

- Ainda não chegou nada. E a tendência é de que ele permaneça. Até porque o considero um atleta fundamental na nossa equipe.

Em 2009, o Inter tentou trazer Cleber Santana, então no Atlético de Madrid, para o Beira-Rio. Mas o jogador acabou parando no Morumbi.

Segundo informações da Rádio Gaúcha, a opinião da diretoria colorada é que o volante tricolor não teria realizado um bom Brasileirão em 2010. Quanto a Dagoberto, o Inter já  teria outros jogadores com essas características já no plantel, segundo avaliação dos dirigentes.

Fonte: Clic Esportes

Após ótima atuação, Dagoberto: "2011 promete"

Além de duas vitórias no início do Campeonato Paulista, o time do São Paulo mostrou um bom futebol neste começo de ano. Fase que deixa o atacante Dagoberto muito animado. Na última quarta-feira à noite, no Morumbi, ele teve atuação de destaque e marcou um gol na vitória por 3 a 0 sobre o São Bernardo.

Com o triunfo, o Tricolor Paulista segue com 100% e, com seis pontos, está entre os líderes da competição estadual. O camisa 25 são-paulino espera que sua equipe possa manter este bom nível. Depois de dois anos sem títulos, Dagoberto que o São Paulo poderá acabar com esta seca nesta temporada.

“O time está de parabéns pelo o que mostrou. O cansaço é normal, até pela parte física que tivemos. Conseguimos tomar conta do jogo contra o São Bernardo. Temos de ressaltar o que o time fez de bom. É sinal de que 2011 promete. O São Paulo vive de títulos”, ressaltou o atacante, durante a coletiva após o treino desta quarta-feira.

Em 2010, Dagoberto foi o principal artilheiro do São Paulo na temporada com 15 gols. Após entrar no segundo tempo na estreia contra o Mogi Mirim, o jogador foi titular pela primeira vez no ano e já marcou um gol. Mesmo que sem querer, como o próprio atleta admitiu após a partida.

“Um gol de bicicleta e de canela é gol. Claro que tem proporções diferentes, mas foi bom pelo momento”, completou o Dagoberto.



Dupla de ataque enaltece noite inspirada no Morumbi

Dagoberto e Marlos comprovaram que serão fundamentais para o São Paulo nesta temporada. A dupla foi o destaque do São Paulo na vitória sobre o São Bernardo por 3 a 0, nesta quarta-feira à noite, no Morumbi. No primeiro tempo, Dagoberto abriu o placar após passe do amigo. Na saída do campo, ele explicou o lance.

“Fui tentar dominar a bola e ela entrou. Sou bem sincero. Mas é muito importante começar o ano desta maneira. Os gols estão saindo. Estamos conseguindo jogar acima de tudo e isso é muito bom”, ressaltou o camisa 25 são-paulino.

No ano passado, Dagoberto foi o principalmente artilheiro do Tricolor na temporada com 15 gols. Foi apenas seu segundo jogo no ano, o primeiro como titular. Já Marlos, que não atuou na primeira rodada por conta de sua documentação, estreou nesta quarta-feira. Para ele, o mais importante é a movimentação deles em campo.

“A gente se movimenta bastante. Eram dois contra dois. Eu e o Dagoberto. Bom que isso está acontecendo e a gente se movimentando. Tem bastante gente em campo para poder marcar os gols também”, completou o novo camisa 11.

Além da dupla titular, Fernandinho deixou sua marca no segundo tempo. Pouco tempo depois de entrar no lugar de Ilsinho, o são-paulino aproveitou bom passe do volante Rodrigo Souto, girou em cima do zagueiro e fez seu primeiro gol com a camisa do Tricolor este ano. Com o triunfo, o São Paulo chegou a seis pontos no Paulistão e é um dos líderes da competição.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Dagoberto sobre o gol: ´De canela também vale´

O São Paulo venceu a segunda partida no Campeonato Paulista. Além de se manter com 100% de aproveitamento na competição, a equipe mostrou força ofensiva. Já são cinco gols em dois jogos, com a defesa se mantendo ilesa.

Autor do primeiro gol diante do São Bernardo, logo aos 3 minutos, dominando estranhamente o cruzamento de Marlos, o atacante Dagoberto elogiou a atuação da equipe, enalteceu seu chute e ainda deixou no ar o desempenho de algum ex-companheiro.

- De canela também vale. Teve um amigo meu que fez milhões de gols de canela e valeu. O time está bem, envolvendo. Graças a Deus, esse vai ser o meu ano - garante.

Quem também fez elogios foi Fernandinho. Autor do tento que fechou o placar, o jogador lembrou da boa visão de jogo de Carpegiani, que soube dar ofensividade a equipe, mesmo sem um homem de referência na frente.

- A equipe está de parabéns. O nosso treinador é muito inteligente, sabe conduzir a equipe. A movimentação é muito importante quando não temos um centroavante - disse.

Fonte: LanceNet

Assista ao gol de Dagoberto, nesta quarta-feira.

Marlos e Dagoberto comandam nova vitória tricolor

 O velho ditado atesta: “Amigos amigos, negócios à parte”. Mas a velha máxima não é usada pelos amigos Marlos e Dagoberto. A dupla, que mantém forte amizade fora de campo, se junta ainda mais quando está dentro das quatro linhas. Uma sintonia perfeita. Combinação que resultou em mais uma vitória do São Paulo no Campeonato Paulista deste ano.

Nesta quarta-feira à noite, no Morumbi, os dois foram os responsáveis direitos pelo triunfo por 3 a 0 sobre o São Bernardo. Dagoberto marcou o seu após passe do companheiro. Já Marlos deixou sua marca depois de assistência de Ilsinho. Fernandinho, no segundo tempo, fechou o placar. Durante a semana, a reportagem do Site Oficial já havia alertado sobre a parceria entre eles. 

Foi uma vitória com V maiúsculo, ainda mais pelo primeiro tempo. Claro que é apenas o começo do ano, mas o São Paulo, que está trabalhando sem fazer alarde, mostra que será um grande time nesta temporada. Afinal, qual equipe conta com jogadores da capacidade de Marlos, Dagoberto, Ilsinho, Miranda, Alex Silva, Rogério Ceni... ?

Com os três pontos garantidos no Morumbi, o Tricolor chegou a seis no Paulistão e segue entre os líderes da competição estadual. Além da torcida presente no estádio, os garotos da Seleção Brasileira Sub-20, que estão no Peru, fizeram questão de mostrar apoio ao Tricolor pelo Twitter. Foram os casos de Bruno Uvini, Casemiro, Lucas, Willian José e Henrique.

SHOW DA DUPLA
Com uma equipe muito rápida, o Tricolor Paulista não demorou muito para abrir o placar. Assim como aconteceu diante do Mogi Mirim, na estreia, a equipe precisou de pouco menos de quatro minutos para inaugurar o marcador. Aos três, Marlos cruzou da direita e Dagoberto deu um leve toque para vencer o goleiro do São Bernardo.

Com a vantagem no placar, o São Paulo seguiu em cima do adversário e criou diversas oportunidades. O próprio Dagoberto, de cobertura, quase marcou um golaço. Ilsinho e Carlinhos também tiveram suas chances para marcar. Mas o segundo gol saiu nos pés de Marlos. O camisa 11 aproveitou linda jogada de Jean e Ilsinho pela direita e, de direita mesmo, fez seu primeiro gol no ano.

O São Bernardo pouco assustou o gol de Rogério Ceni. Quando isso aconteceu, o camisa 1 são-paulino mostrou mais uma vez que está em ótima forma. Em pelo menos duas chances, o capitão praticou excelentes defesas e segurou o triunfo parcial de sua equipe. Foi uma atuação segura, rápida e envolvente. O Tricolor foi para o vestiário aplaudido.

FERNANDINHO FECHA O PLACAR
O ímpeto são-paulino na primeira etapa esfriou no segundo tempo. O adversário cresceu na partida e passou a assustar Rogério Ceni com mais frequência. Mas nada que pudesse tirar a tranquilidade, principalmente do camisa 1, que seguiu praticando grandes defesas. Para voltar a atacar, a alternativa foi mexer no time.

A primeira mudança do técnico Paulo César Carpegiani foi no meio de campo. Ilsinho, que fez outra boa partida na meia, deu lugar a Fernandinho. Depois, foi a vez de Xandão entrar no lugar de Cleber Santana. Com mais um zagueiro, Jean (pela direita) e Juan (pela esquerda) tiveram mais liberdade para chegar ao ataque.

E surtiu efeito. Aos 31 minutos da etapa final, Fernandinho recebeu a bola na entrada da área. No seu melhor estilo, o camisa 12 girou para cima do zagueiro e marcou um belo gol. Festa da torcida são-paulina. Festa pessoal do jogador, que busca brilhar com a camisa do São Paulo nesta temporada. Já é um bom começo. E ficou nisso. Aplausos da torcida no apito final.

REAPRESENTAÇÃO
O elenco são-paulino se reapresentará nesta quinta-feira à tarde, no CT da Barra Funda. O técnico Paulo César Carpegiani já começará a pensar na equipe que enfrentará a Ponte Preta no próximo sábado, dia 22 de janeiro, às 19h30 (de Brasília), também no estádio do Morumbi.

Destaque, Dagoberto lamenta não fazer gol de cobertura: 'Seria show'

A noite foi de Dagoberto na vitória do São Paulo sobre o São Bernardo por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, pelo Paulistão. O atacante se saiu muito bem ao lado do também leve Marlos e roubou a cena com tentativas de longe de gols, uma bola na rede meio "sem querer", e até um quase golaço de cobertura. O camisa 25 lamentou muito não ter conseguido assinar a obra de arte aos 38 minutos do primeiro tempo, quando tentou encobrir Pitol, mas a bola passou raspando a trave esquerda do goleiro. E comentou o primeiro gol, quando de canela empurrou a redonda para o gol.

- Para ser bem sincero fui dominar e a bola foi na canela, mas deu certo (risos). No de cobertura finalizei consciente, seria show se tivesse entrado. Os chutes de longe fazem parte de uma análise minha, de tentar fazer jogadas que não costumo fazer - explicou o homem de frente.

Marlos, o outro leve da dupla, marcou o segundo do Tricolor aos 41 minutos do primeiro tempo, em uma jogada ensaiada. Jean tabelou com Ilsinho que, na linha de fundo, passou para trás e encontrou Marlos de frente para o gol, só para marcar.

- Essa é uma jogada que o Carpegiani treina muito com o time. O Jean vem com a bola dominada, um jogador puxa no fundo e o outro vem receber. Eu fui o homem do fundo desta vez - explicou Ilsinho.

Fernandinho fechou o placar aos 31 do segundo tempo, em uma bela jogada, após receber um passe de Rodrigo Souto. O atacante arrancou e venceu Pitol no drible, marcando de pé esquerdo.

Fonte: Globo Esporte

Velocidade barra medalhões no São Paulo

Os veteranos estão mesmo sem espaço no São Paulo. Hoje, o tricolor faz seu primeiro jogo no Morumbi pelo Paulistão, contra o São Bernardo, às 22h, e Fernandão e Marcelinho Paraíba ficam mais uma vez fora do time titular. O técnico Paulo César Carpegiani montou a equipe com Dagoberto e Marlos, dono da camisa 11 nesta temporada, que assume a vaga no lugar de Mazola no ataque após regularizar sua situação. O setor ofensivo conta ainda com o atacante Fernandinho, recuado pela meia-esquerda. Como prêmio de consolação, Fernandão assegurou ao menos uma vaga no banco de reservas. Na estreia do Estadual, com vitória por 2x0 sobre o Mogi Mirim, ele nem sequer foi relacionado.

O segundo gol contra o Mogi não bastou para garantir a Marcelinho Paraíba, 35 anos, um lugar na equipe principal, seja no meio ou no ataque. A filosofia do técnico Carpegiani é de sangue novo e velocidade. “O Marlos é um grande jogador e tem uma dinâmica especial, com técnica apurada. Ele tem drible e boa visão de jogo”, elogia o comandante. Com moral, Marlos, 22 anos, candidata-se até para o meio-campo, enquanto o meia Lucas atua pela Seleção Sub-20 no Pré-Olímpico e os reforços não chegam. “No Coritiba, comecei como camisa 10. Eu jogava no meio e ditava o ritmo de jogo. Aos poucos, fui perdendo a característica, mas eu me encaixo bem e é uma posição em que gosto de jogar”, argumenta Marlos.

Confirmados como nova dupla titular, Dagoberto e Marlos não poupam elogios um ao outro e projetam uma parceria de sucesso no restante da temporada. “Estou feliz da vida. Tanto na parte profissional quando na pessoal. O Marlos sempre foi o meu parceiro. E, se isso se concretizar contra o São Bernardo, vamos dar muitas alegrias aos torcedores do São Paulo”, garante Dagoberto, artilheiro do São Paulo em 2010 com 15 gols. “Fico muito feliz com essa possibilidade de jogar ao lado do Dagoberto. É sempre muito bom. Ele é um jogador excelente, de muita qualidade e inteligência”, enaltece Marlos, autor de cinco gols em 61 jogos com a camisa tricolor. A baixa média pode ser explicada pelo fato de o jogador ter atuado mais pelo meio-campo na última temporada, aberto pela direita.

Fonte: SuperEsportes

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Relaxado, Dagoberto diz: 'Sou um novo homem'

A estreia do São Paulo no Campeonato Paulista do ano passado foi marcante para Dagoberto. Marcante de forma negativa. Ele foi expulso, saiu de campo xingado pela própria torcida e ainda foi multado pela diretoria do clube.

Mas isso tudo é passado. Quando o atacante entrar em campo nesta quarta-feira, às 22h, contra o São Bernardo, no Morumbi (com transmissão em tempo real pelo LANCENET!), os são-paulinos poderão ver um Dagoberto diferente, mudado.

Prova disso foi a atitude que teve antes do último jogo, contra o Mogi Mirim. Carpegiani conversou com ele e disse que estava pensando em dar uma chance para Mazola. O camisa 25 não achou ruim. Isso porque Dagoberto hoje está...

– Relax! De boa (risos)! Nós temos problemas e defeitos, mas a vida é um grande aprendizado. Tenho certeza de que hoje sou um novo homem, uma pessoa muito mais tranquila – contou ao LANCENET!.

Um dos fatores para essa transformação é a família. Na última segunda-feira, ele ficou sabendo que sua esposa Thaysa está grávida de um menino. Será o segundo filho do casal, que também tem a pequena Thayna, de 2 anos e 10 meses.

Ansiosos para saberem o sexo do bebê, os dois agora vão pensar no nome. Dagoberto Junior está descartado pelo pai, que vê em sua família, o principal alicerce para seu desempenho ser bom dentro de campo.

– Família é uma base de tudo para todas as horas, seja no momento bom ou no ruim. Felizmente a minha é abençoada por Deus.

Escalado como titular hoje, a importância do camisa 25 aumenta a cada dia. Desde 2007 no clube, ele é o quarto jogador do elenco que mais vestiu a camisa do Tricolor. Apenas Rogério Ceni, Miranda (que irá sair em julho) e Marcelinho Paraíba estão na sua frente.

Seu vínculo com o São Paulo termina em abril de 2012. A partir de outubro desse ano, ele já pode assinar um pré-contrato com qualquer outro clube. Porém, o atacante diz que não é hora de pensar no futuro.

A cabeça dele está no presente, no São Paulo e mais tranquila. Chegou o dia de ver o início da versão “Dagoberto Relax”.

Confira um Bate-Bola com Dagoberto:
O ano de 2010 foi de muitos altos e baixos para você. O que fazer para que essa temporada seja diferente, mais regular?
Foram lados extremos, mas serviu de aprendizado, eu tenho certeza. Vi meus erros e sou uma pessoa muito melhor em 2011, em todos os sentidos. Tenho certeza que esse ano será muito bom pra mim. Trabalhei bastante nas férias e voltei bem. Estou muito feliz, você estando feliz, é meio caminho andado.

Você quer deixar a impressão que passou no fim do ano?
Com certeza. São coisas que acontecem no mundo da bola. Você vê jogadores consagradíssimos que fazem besteiras, todo mundo faz. É claro que procuramos errar o mínimo possível, procuramos ser pessoas mais certas e decentes. É isso que eu procuro a cada dia. Tenho meus erros como todo mundo, mas quando eu erro eu procuro ver melhor, analisar e tenho certeza que aprendi muito com isso.

Quando o Miranda deixar o clube, você será o terceiro jogador do elenco com mais jogos pelo São Paulo. Qual a importância disso para você?
É uma conquista, sem dúvida. Tenho 27 anos e ralei muito para estar onde estou, e sou feliz da vida por isso. Igual o Ronaldo falou esses dias, é preciso procurar entrar dentro de campo e ser feliz, ser alegre, acho que temos essa responsabilidade de passar isso para o torcedor.

Seu contrato termina no início do ano que vem. Está preocupado com relação a isso?
Eu quero fazer o meu melhor sempre. O futuro eu não sei o que vai acontecer. Estou preocupado com o presente, procuro honrar essa camisa como sempre fiz e estou muito feliz.

Quais as instruções que Carpegiani passou para o jogo?
Ele conversou bastante com a gente e estamos muito preparados. Ele pediu para eu ficar também mais na frente para dar mais apoio. Tenho certeza de que vamos ter muito sucesso.

Momentos de Dagoberto no São Paulo
Boa fase e elogios: Dagoberto chegou como grande contratação do São Paulo em 2007. O clube investiu cerca de R$ 5 milhões em sua compra, prática incomum na política tricolor. Ele teve importante participação nos títulos brasileiros. Seus bons momentos foram no segundo semestre. Em 2008, por exemplo, começou o ano como reserva. Sua melhor fase foi ano passado, quando terminou com 15 gols e foi o artilheiro do time na temporada. De quebra, deu oito passes para gol. Este ano, começa como grande aposta de Carpegiani para o ataque são-paulino.

Má fase e críticas: O ano passado começou mal para Dagoberto. Na estreia, foi expulso e xingado pela torcida. Em julho, após eliminação na Libertadores para o Internacional, o atacante viveu seu pior momento no clube. Foi criticado internamente pela diretoria e até mesmo por alguns jogadores. Quase foi negociado com o Metalist (UCR), mas ele mesmo barrou a transferência e preferiu ficar. No fim de 2009, por ter sido expulso em jogo decisivo contra o Grêmio, no Olímpico, pelo Brasileirão, também foi duramente criticado por sua postura, considerada infantil pela cúpula. 

Fonte: LanceNet

Carpegiani escala nova dupla de ataque no Tricolor

O técnico Paulo César Carpegiani já havia acenado com a possibilidade de fazer algumas mudanças na equipe para o jogo desta quarta-feira à noite contra o São Bernardo, no Morumbi. Dito e feito. No coletivo desta terça-feira à tarde, no CT, o comandante são-paulino promoveu as entradas de Dagoberto e Marlos.

A dupla foi escalada no ataque do Tricolor e deverá iniciar o jogo contra o time do ABC Paulista. Diante do Mogi Mirim, no último domingo, o camisa 25 entrou no segundo tempo de jogo, enquanto seu companheiro, com problemas na sua documentação, não foi relacionado. Desta forma, Carlinhos e Mazola perderam seus lugares entre os titulares.

No meio de campo, pouca coisa mudou. Fernandinho seguiu aberto pela esquerda e Ilsinho pela direita. Já Rodrigo Souto e Cleber Santana ficarão responsáveis pela marcação no setor. Com isso, o time treinou com: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Juan; Rodrigo Souto, Cleber Santana, Ilsinho e Fernandinho; Marlos e Dagoberto.

Dagoberto e Marlos: parceria forte para brilhar em 2011

Para conquistar sua segunda vitória seguida no Campeonato Paulista, o São Paulo poderá contar com uma dupla muito entrosada na partida desta quarta-feira à noite contra o São Bernardo, no Morumbi. Muito amigos fora de campo, Marlos e Dagoberto deverão ser titulares juntos pela primeira vez no ano.

Paranaenses, a dupla sempre teve uma grande identificação dentro do Tricolor Paulista. No dia a dia no CT da Barra Funda, eles são vistos constantemente juntos. Amizade que se reflete nos números em campo. Ao todo, os dois atuaram juntos como titulares em 19 partidas, sendo 11 vitórias, três empates e apenas cinco derrotas.

Na última temporada, a dupla se destacou. Dagoberto foi o artilheiro máximo do São Paulo em 2010 com 15 gols. Além disso, o camisa 25 deu nove assistências. Neste fundamento, o seu companheiro também foi eficiente. Durante o ano, Marlos deu oito passes para gol. Parceria que promete brilhar ainda mais em 2011.

“Estou feliz da vida. Tanto na parte profissional quando na pessoal. O Marlos sempre foi o meu parceiro. E se isso se concretizar contra o São Bernardo vamos dar muitas alegrias aos torcedores do São Paulo”, ressaltou Dagoberto.

Marlos começou o ano com a confiança renovada. O jogador foi presenteado com a camisa 11. Com isso, a 16, seu antigo número, ficou para o lateral-esquerdo Juan, um dos reforços do Tricolor para temporada. O são-paulino só não atuou n primeira rodada pois seu nome ainda não estava no BID da CBF.

“Fico muito feliz com esta possibilidade de jogar ao lado do Dagoberto. É sempre muito bom. Ele é um jogador excelente de muita qualidade e inteligência”, completou Marlos, enquanto era ouvido pelo próprio companheiro durante a entrevista.

Ao longo deste período juntos, Dagoberto marcou oito gols dos 32 feitos pelo São Paulo – praticamente ¼ dos gols. Já Marlos marcou uma vez. Foi na partida contra o Botafogo-SP, no Paulistão do ano passado. Na oportunidade, no Morumbi, ele marcou um dos gols na goleada por 5 a 0.


sábado, 15 de janeiro de 2011

Dagoberto perde lugar para Mazola na estreia do São Paulo

O técnico Paulo César Carpegiani já tem o time da estreia, contra o Mogi Mirim, no domingo, escalado. Por terem voltado abaixo fisicamente em relação aos demais companheiros, Dagoberto e Fernandão iniciam o ano na reserva. O plano só será alterado de Ilsinho, que não treinou nesta sexta-feira por dores na coxa direita, não puder atuar. Nesse caso, o camisa 15 entre em seu lugar.

- Ilsinho tem problema há algum tempo. Por querer jogar e ter continuidade, ele esconde um pouco. Se eu soubesse na quinta, deixava ele fora do treino. Hoje ele até podia, eu que vetei. Não quero dúvidas. Amanhã (sexta-feira), vamos ver como ele vai estar. Gostei da formação de quinta-feira. O Fernandão não está no seu ideal e em algumas posições necessito de jogadores melhor preparados fisicamente - afirmou.

Desta forma, a equipe que enfrenta o Mogi deve ter: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Juan; Rodrigo Souto, Cleber Santana, Carlinhos Paraíba e Ilsinho (Fernandão); Mazola e Fernandinho.

Titular, o atacante Mazola, que já estava até mesmo acertado com o Atlético-PR para mais um período de empréstimo, deve seguir no clube.

- Vai depender dele. O Mazola está aí, fez testes, vai jogar. Estava um pouco indisposto, com problemas estomacais, mas teve de treinar. Tem força, qualidade, vai depender dele. Vou tratar de ser justo com todos - disse.

Fonte: O Globo

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Com dores musculares, Miranda, Dagoberto e Fernandão não treinam nesta quinta-feira

Paulo César Carpegiani não pode contar com três jogadores no treino desta quinta-feira, no CT da Barra Funda. O zagueiro Miranda e os atacantes Dagoberto e Fernandão reclamaram de dores musculares e foram poupados pela comissão técnica.

Por conta das ausências dos jogadores, o treinador foi obrigado a chamar os garotos Erick, Rafael e Léo Gonçalves, das categorias de base para completar a atividade. Assim, Carpegiani escalou a equipe titular com Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Xandão e Juan; Rodrigo Souto, Cleber Santana, Carlinhos Paraíba e Ilsinho; Mazola e Fernandinho.

Apesar das ausências, os três atletas não devem ser problemas para a estreia do São Paulo no Campeonato Paulista, diante do Mogi Mirim, próximo domingo, às 17h, fora de casa.

Após ano conturbado no comando tricolor, jogadores elogiam Carpegiani

O ano passado foi tumultuado para o São Paulo em termos de treinador. Depois de altos e baixos com Ricardo Gomes, a diretoria apostou em Sérgio Baresi, que veio das categorias de base, após a queda na Libertadores. Não vingou. Depois de um bom trabalho no Atlético-PR, Paulo César Carpegiani acertou no fim do Campeonato Brasileiro e trouxe consigo um novo método de trabalho. Agora, com a chance de iniciar a temporada no clube, o técnico vem recebendo elogios dos jogadores. Para Dagoberto, o comandante sabe chamar a responsabilidade para si.

- Muita coisa que acontecia não acontece mais. Foi essencial trazer um cara que chama a responsabilidade, não transfere para os jogadores. Ninguém estava assumindo e estavam sobrecarregando os jogadores. O Paulo é um cara inteligente, que assume a responsabilidade.É o mínimo que um cara rodado, inteligente faz.

Rodrigo Souto também destacou a facilidade de Carpegiani em assumir a responsabilidade do andamento do time.

- É importante isso. Cada um, dentro e fora de campo, precisa assumir a sua responsabilidade. Não pode cair em cima de uma pessoa só. Isso facilita ainda mais.

Carpegiani terá seu primeiro desafio no ano neste domingo. Ele comanda a equipe na estreia no Campeonato Paulista, contra o Mogi Mirim, fora de casa, às 17h.

Fonte: Globo Esporte

Dagoberto elogia 'blindagem' de Carpegiani para evitar crises

A crise deflagrada no São Paulo pela eliminação da Copa Libertadores do ano passado atingiu diretamente o atacante Dagoberto, que foi criticado nos bastidores do clube e quase acabou negociado com o futebol ucraniano. Porém, o atleta se recusou a sair e emplacou novamente uma boa fase, principalmente depois da chegada de Paulo César Carpegiani.

Com a esperança de ter tranquilidade para trabalhar em 2011, Dagoberto elogia a postura do treinador, que 'blinda' o elenco ao assumir toda a pressão do cotidiano do Tricolor.

"Acontecia muita coisa. Ninguém estava assumindo a responsabilidade e acabava sobrando para os jogadores. O Paulo vem sendo essencial porque chama a responsabilidade, e não transfere para nós. É um cara inteligente, e isso é o mínimo que um cara da grandeza dele faz. Essa parte me ajudou muito", afirmou.

Além disso, o atacante aprendeu a conviver com os questionamentos direcionados ao seu futebol. "Ouço as críticas e consigo tirar aprendizado das boas e ruins. Às vezes, é bom analisar e ver se está em caminho errado".

O jogador, inclusive, não quer apagar 2010 da memória, mesmo com a frustração do São Paulo por não ter conquistado títulos.

"Não digo que temos de esquecer. Tivemos anos anteriores muito bons de conquistas. Quando não tem título, há perguntas, mas foi um ano de aprendizado e lições. Tenho certeza de que aprendemos e faremos de tudo para ter 2011 muito bom", concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

O próximo Miranda

A exemplo do que fez o zagueiro, Dagoberto pretende cumprir seu contrato com o Tricolor até o fim para faturar sozinho quando partir para a Europa
Especialista em contratar importantes jogadores de graça, o São Paulo terá de se acostumar a ver outros clubes utilizarem o expediente para tirar atletas de suas fileiras. Aos estrangeiros basta esperar que o profissional tricolor tenha apenas seis meses restantes de vínculo no Morumbi - condição necessária para assinar um pré-contrato.

O zagueiro Miranda fez isso na semana passada, quando anunciou que irá para o Atlético de Madrid, da Espanha, em junho. Agora, o atacante Dagoberto é quem planeja uma transferência para o futebol europeu sem gerar lucros ao Tricolor - o que, por tabela, lhe renderia ganhos maiores na negociação. O vínculo do jogador com o clube do Morumbi acabará em abril do ano que vem. A partir de outubro, portanto, ele estará livre para assinar o famigerado pré-contrato com quem bem entender.

"Pretendo cumprir o meu contrato com o São Paulo até o fim. Esse é o meu  foco", comentou Dagoberto, nesta quarta. "Quero fazer um ano muito bom, vim muito focado para esta pré-temporada", completou o atacante, deixando claro que não pretende sair neste momento para fora do país.

 Ofertas 

 Dagoberto foi assediado nas últimas janelas de transferências para o futebol europeu (janeiro e julho). Recusou todas as propostas. Tudo para esperar até abril de 2012, quando será livre para ir jogar aonde quiser e ainda engordará bem mais a sua conta bancária.

"Recebi proposta de clubes da Itália, da Espanha e da Ucrânia, além de outras sondagens da Europa. Mas o Dagoberto está tão feliz no São Paulo que nem quis ouvir muito nesta janela", afirmou Marcos Malaquias, agente do atacante.

Foi o procurador quem aconselhou o avante a não aceitar uma negociação com o Metalist, da Ucrânia, no fim de agosto do ano passado.  Na ocasião, Dagoberto era reserva do time treinado pelo interino Sérgio Baresi.  A diretoria são-paulina aceitou os quatro milhões de euros (cerca de R$ 11 milhões na ocasião) oferecidos pelos europeus. Mas o atacante recusou, já de olho no futuro.
 
Dagoberto abriu mão de jogar a Taça Libertadores
Tamanha é a sua expectativa de cumprir o contrato com o São Paulo até o fim que Dagoberto deixou passar a chance de disputar a Libertadores deste ano.  O são-paulino foi procurado por Cruzeiro e Internacional, dois dos seis clubes brasileiros na competição continental. Mas ele preferiu ficar no Tricolor e jogar a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana.

"O Cruzeiro e o Inter quiseram contratar o Dagoberto. Mas ele nem cogitou ir para outro time do Brasil agora, pois é jogador do São Paulo. Se você já namora com uma loira gostosa e está  feliz,  não existem motivos para se trocar", disse o agente de Dagol, Marco Malaquias.

Em alta desde a contratação do técnico Paulo César Carpegiani, em outubro do ano passado, Dagoberto projeta uma temporada ainda melhor.  Em 2010, ele chegou a ficar um período afastado e, mesmo assim, foi o artilheiro tricolor, com 15 gols, além de ter dado nove assistências, ficando só atrás de Jorge Wagner (dez).

"Estou muito motivado. Tenho certeza de que será um ano muito bom em todos os sentidos. Depois de alguns anos saindo de férias, eu não via a hora de voltar para o clube", afirmou o atleta.
David Abramvezt, Diário de São Paulo

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Há quatro anos no Tricolor, Dagoberto não recusa papel de líder: 'Preparado'

Com 184 jogos pelo São Paulo, Dagoberto inicia 2011 como um dos jogadores mais experientes do grupo para a temporada. Desde 2007 no clube, o atacante afirma que a liderança diante dos outros companheiros dentro do campo vem com naturalidade.

- Eu estou preparado, tenho a certeza, para fazer um excelente ano. A liderança é conquistada com o tempo. O Rogério é líder e conquistou isso com títulos. Aos poucos, vamos conquistando coisas. Estou há quatro anos, conquistei títulos, conquistei meu espaço. É mais um ano, mais história, temos um campeonato novo, que é a Copa do Brasil. Estou preparado. Tenho certeza de que vai ser um ano muito bom para mim.

Dagoberto acredita que o aproveitamento de jovens, como Lucas e Casemiro, dará qualidade à equipe nesta temporada.

- Temos o Lucas, que está na seleção sub-20, Bruno, Henrique, Casemiro. O próprio Lucas Gaúcho, que no ano passado entrou e foi bem. Tenho certeza vai ser muito bom no futuro. Temos jogadores jovens de qualidade.

No ano passado, Dagoberto terminou 2010 como artilheiro do São Paulo, com 15 gols. Para a nova temporada, com a saída de Ricardo Oliveira, o atacante promete que vai tentar manter o ritmo, embora Fernandão tenha sido escolhido pelo técnico Paulo César Carpegiani para servir de referência no ataque tricolor.

- O Paulo já colocou o Fernando como referência na área, mais próximo do gol. Estou sempre beliscando ali. No ano passado, joguei mais perto do gol, e isso me ajudou muito. Mas o São Paulo conquistando seus objetivos, fica muito mais fácil para conquistarmos os nossos.

Fonte: Globo Esporte

Artilheiro em 2010, Dagoberto: "2011 será melhor"

Dagoberto terminou a última temporada em alta. Em 2010, ano considerado pelo próprio jogador como o seu melhor no São Paulo, o camisa 25 foi o artilheiro máximo da equipe com 15 gols. Feliz com o feito inédito, o atacante sabe da responsabilidade que terá em 2011, mas já planeja um sucesso ainda maior neste começo de década.

“A responsabilidade é uma coisa boa. É sinal que você está fazendo as coisas direito. Você é cobrado e eu me adaptei a isso. Fiz os gols, as chances apareceram para mim. Tenho certeza de que o ano de 2011 será ainda melhor”, explicou o são-paulino.

Dagoberto chegou ao Tricolor Paulista em 2007 e conquistou o bicampeonato brasileiro (2007 e 2008). Neste longo período, ele já disputou 184 partidas e marcou 39 gols. Como já citado acima, seu melhor desempenho em termos de gol foi em 2010. Além de balançar as redes, ele também se destacou nas assistências. Ao todo, foram nove na última temporada.

Com a artilharia, o atacante sabe da responsabilidade que terá. O fato de ser um dos mais antigos do atual elenco também fará com que Dagoberto seja muito respeitado e ouvido pelo grupo. Motivado com a pré-temporada, ele admite que não via a hora de retornar aos treinamentos.

“Estou muito motivado. Tenho certeza de que será um ano muito bom em todos os sentidos. Depois de alguns anos saindo de férias, eu não via a hora de voltar para o clube. Para retornar este clima de concentração, pressão... Creio que será um grande ano”, concluiu Dagoberto.

Dagoberto descarta falta de motivação ao São Paulo na Copa do Brasil

2011 será um ano diferente para o São Paulo. Acostumado a jogar a Copa Libertadores, o clube não conseguiu classificação à competição continental e voltará a disputar a Copa do Brasil. O atacante Dagoberto não acredita que faltará motivação para os jogadores em jogar o torneio nacional, que a equipe paulista está afastada desde de 2003.

"É totalmente diferente. Libertadores é um campeonato extra, a motivação é bem superior. Mas é o que temos e vamos com motivação para fazer o máximo. Vamos querer o torcedor ao nosso lado, para começar e terminar bem", analisou o camisa 25. Apesar das lamentações, o São Paulo estreará na Copa do Brasil no dia 16 de fevereiro contra o Treze, em Campina Grande.

Dagoberto, inclusive, estreou na Libertadores, contra o Grêmio. A vez que chegou mais próximo do título foi em 2010, quando caiu na semifinal, diante do Internacional. Na oportunidade, após a eliminação, o atacante foi dos mais criticados internamente pela diretoria. Ele quase parou no Metalist, da Ucrânia, mas, apesar do interesse do clube, o atleta barrou a negociação e seguiu até o fim do ano.

A chegada do técnico Paulo César Carpegiani foi fundamental para o crescimento e amadurecimento de Dagoberto no São Paulo. O atacante terminou o ano como artilheiro do time, com 15 gols.

"Ele (Carpegiani) é um cara que chama a responsabilidade e não transfere para nós. Ninguém assumia e sobrava para os jogadores. É o mínimo que um cara rodado, da grandeza dele, faz. Isso me ajudou muito. As críticas hoje eu consigo tirar as boas, as ruins servem de aprendizado para ajudar".

"Vou continuar com essa pegada e fazendo o que sei de melhor, porque tenho certeza de que as coisas vão acontecer de forma muito boa este ano", acrescentou. Sem Ricardo Oliveira, que não teve o empréstimo renovado, Dagoberto voltará a formar dupla de ataque com Fernandão. Apesar de atuar mais pelos lados do campo, o camisa 25 pretende repetir o desempenho goleador de 2010.

"O Paulo (César Carpegiani) colocou o Fernandão como homem de área, mais próximo do gol. E eu estarei sempre beliscando. No ano passado, estive mais perto do gol. Mas fica mais fácil de conquistar os objetivos quando o time atinge os seus", finalizou o atacante, confirmado para estreia no Campeonato Paulista, que será no domingo, contra o Mogi Mirim.

Fonte: Portal Terra

Dagoberto: 'Vai ser um ano muito bom para mim'

Apesar de ter terminado como artilheiro do São Paulo, o ano de 2010 não foi tão bom para Dagoberto. Coletivamente, viu seu clube terminar a segunda temporada seguida sem títulos. Individualmente, sofreu com a desconfiança da diretoria após a eliminação da Libertadores, acusado de corpo mole. Mas tudo já ficou para trás.

- Estou motivado neste novo ano, são novas competições, desafios. Falo por mim e estou muito motivado - garante o camisa 25, autor de 15 gols em 2010.

Sem Ricardo Oliveira, que voltou ao Al-Jazira (EAU), Dagoberto pretende ajudar Fernandão, o mais experiente atacante do grupo, a ser referência. E, quando tiver oportunidade, balançar a rede também.

- O Paulo (César Carpegiani) já colocou o Fernandão como homem de área, perto do gol. Estou sempre beliscando quando sobra. Ano passado estive perdo do gol. O São Paulo conquistando objetivos fica mais fácil para os nossos - disse.

Em ano de Copa do Brasil, torneio que o Sampa não disputa desde 2003, Dagol quer fazer deste um ano inesquecível:

- Vim focado para pré-temporada e trabalhei nas férias também. Tenho só mais um ano e pouco de contrato, então tem de ser um ano muito bom para mim e tenho certeza de vai ser.

Fonte: LanceNet

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Carpegiani confirma Dagoberto e Fernandão na estreia

O técnico Paulo César Carpegiani praticamente confirmou o time titular que irá fazer a estreia no Campeonato Paulista no próximo dia 16 diante do Mogi Mirim, fora de casa. No ataque, já que não poderá contar mais com Ricardo Oliveira, Fernandão será o novo companheiro de Dagoberto.

Recentemente, o camisa 15 já havia admitido sua vontade de atuar mais avançado. Além da dupla, outra novidade ficou por conta do lateral-esquerdo Juan. Único reforço do clube para a temporada até então, o camisa 16 fará o seu primeiro jogo no Tricolor. No meio de campo, como era esperado, Ilsinho fica com a vaga de Lucas, que está na Seleção Sub-20.

A única dúvida do treinador é na marcação. Carlinhos e Cleber Santana brigam por uma vaga ao lado de Rodrigo Souto. No entanto, o primeiro está em vantagem. Segundo Carpegiani, o camisa 31 se apresentou melhor fisicamente e deverá seguir entre os titulares. Já o restante da equipe é a base de 2010.

Desta forma, o São Paulo deverá começar 2011 com: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Juan; Rodrigo Souto, Carlinhos (Cleber Santana), Ilsinho e Fernandinho; Dagoberto e Fernandão. O comandante descarta fazer rodízio, pois quer dar ritmo aos seus jogadores. Mas admite utilizar as três alterações que tem direito durante os jogos.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Fotos de Dagol no treino desta sexta-feira

Nesta sexta-feira, o elenco são-paulino passou por novos testes físicos. No campo de showball, os preparadores físicos Riva Carli e Sérgio Rocha, além do analista de desempenho Wellington Valquer, fizeram avaliações nos jogadores. Veja algumas fotos de Dagoberto no treino desta sexta-feira.

Clique nas fotos para ampliá-las:



quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Fotos de Dagol no treino desta quinta-feira

Clique nas fotos para ampliá-las:

 
Dagoberto durante o treino desta quinta-feira, no CTT da Barra Funda-SP

Dagoberto e Ilsinho

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

São Paulo descarta envolver Dagoberto em negociação por Guiñazu

O São Paulo não esconde sua vontade de contar com o volante argentino Guiñazu, do Internacional, em seu elenco para a temporada 2011. Entretanto, o clube descartou envolver o atacante Dagoberto em uma possível troca com a equipe gaúcha.

O diretor de futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, afirmou que Dagol não irá deixar o clube, já que se destacou na última temporada, sendo o artilheiro da equipe, além de ter dado muitas assistências. Entretanto, ele não descartou envolver outro atleta na negociação.

"Foi aventada a possibilidade de fazer uma troca, mas não será o Dagoberto. Ele está muito bem, com a chegada do Carpegiani, ele cresceu muito e é um jogador importante para o nosso time", afirmou Lopes, durante a reapresentação do clube, nesta terça-feira.

O dirigente ainda afirmou que o Tricolor não irá passar por cima do Internacional e não pretende avançar nas negociações caso o clube gaúcho não libere o atleta.

"O nosso interesse é publicamente conhecido. O Guiñazu também já demonstrou interesse em vir para o São Paulo, mas não podemos avançar sem o Inter liberar. O Internacional sabe da nossa intenção, mas dependemos deles", disse.

Além do Tricolor Paulista, o Boca Juniors, da Argentina, é outro time que está interessado em contratar o volante, ídolo da torcida do Internacional. Há a expectativa de que haja uma reunião entre os representantes do jogador e o time de Buenos Aires nos próximos dias.

Fonte: Gazeta Esportiva